Situação é complicada pelo Ramadã, quando muçulmanos não comem nem bebem durante o dia

Pelo menos 65 pessoas morreram no Paquistão, desde domingo, devido à vaga de calor que está a afetar o sul do país. As altas temperaturas, que chegam aos 44 graus, coincidem com o mês do Ramadão, altura em que a maior parte dos muçulmanos não come nem bebe durante as horas do dia. Para combater o calor, a população recorre às mais variadas soluções, como banhar-se com mangueiras, cobrir a cabeça com toalhas molhadas e até dormir no chão da rua. [FONTE]