Um estudo científico publicado na revista Proceedings da National Academy of Sciences dos Estados Unidos. determinou que concentrações crescentes de gases de efeito estufa fizeram com que os oceanos absorvessem a maior parte do calor da Terra. Com base nos dados lançados pelo estudo, considera-se que o aquecimento médio nos últimos 150 anos seria equivalente à explosão de 1,5 bombas atômicas por segundo, segundo o The Guardian.

O cientista ambiental Dana Nuccitelli acredita que a velocidade do aquecimento global devido às emissões de carbono aumentou consideravelmente nas últimas décadas. Portanto, se períodos de tempo mais recentes são levados em conta, até mesmo este aumento térmico poderia ser comparado mesmo com os efeitos de três e até seis bombas atômicas por segundo.

Falando dessa equivalência, Laure Zanna, um professor da Universidade de Oxford (Reino Unido), que liderou a pesquisa, disse que, geralmente, tentar comparar o aquecimento com o uso de energia humana “para torná-lo menos assustador”, mas Ele acrescentou que não há dúvida sobre o cenário preocupante, uma vez que o calor total absorvido pelos oceanos no último centenário foi aproximadamente 1.000 vezes o uso anual de energia de toda a população mundial.

Além disso, a investigação determina que os mares absorveram mais de 90% do calor retido pelas emissões de gases de efeito estufa e apenas a porcentagem restante afeta ar, terra e calotas de gelo, respectivamente.

Finalmente, os cientistas alertaram para os graves impactos que essas circunstâncias produzem na elevação do nível do mar, ameaçando bilhões de pessoas que vivem em cidades costeiras. Especialistas alertam, finalmente, que a grande quantidade de energia adicionada aos oceanos faz com que furacões e tufões se tornem mais intensos.

FONTE