O governo brasileiro assinou nesta 2ª feira (18.mar.2019) o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas, que permite o uso comercial da base de Alcântara, no Maranhão, com projetos que envolvam tecnologia dos Estados Unidos. O lugar é 1 dos centros de lançamentos de foguetes da FAB (Força Aérea Brasileira).

Apesar da assinatura, os EUA não ficam autorizados desde já a utilizar a base. A medida precisa ser chancelada pelo Congresso Nacional.

A parceria entre os 2 países é discutida desde 2000, quando o então presidente brasileiro Fernando Henrique Cardoso (PSDB) assinou 1 acordo com o americano George W. Bush.

Na época, a proposta foi barrada pelo Congresso Nacional, que alegou que o AST, como é conhecido o acordo, feria a soberania nacional.

E 80% de todos os artefatos espaciais possuem algum componente de origem americana. Sem o acordo, não poderiam ser lançados.

Atualmente, 80% dos artefatos espaciais possuem algum componente de tecnologia americana. Sem o acordo, eles não poderiam ser lançados a partir da base brasileira.

A base de Alcântara tem como principal objetivo o apoio logístico e a infraestrutura para a realização dos trabalhos desenvolvidos na área espacial brasileira. Por ser próxima a linha do equador, o consumo de combustível para o lançamento de satélites é menor em comparação com bases em latitudes maiores.

FONTE


Nota do Autor: Leitor, já reparou o envolvimento dos EUA com o Brasil ultimamente? Primeiro treinam seus soldados na Amazônia, depois é liberado o Visto para Americanos irem e virem quando quiserem aqui, agora a tão famosa base de lançamentos está liberada para eles. Qual o próximo passo?