O clima esta mudando drasticamente dia após dia. Os seres humanos e animais estão sofrendo com o aquecimento global. Muitos vão dizer que isso é normal etc, mas acho que o “normal” já não se encaixa mais nos dias atuais, e infelizmente, veremos muitas histórias como esta… fora as que nem ficamos sabendo não é?

“Enquanto estava a bordo de um barco de pesca ao caranguejo na costa de Labrador, Canadá, Mallory Harrigan e seus colegas notaram algo incomum. No sitio onde estavam, a cerca de 6 quilómetros da costa, havia um iceberg bastante grande em forma de cogumelo – e tinha um passageiro involuntário encalhado no seu topo.

Nós pensamos que era uma foca bebê”, disse Harrigan.

Mas ao darem uma olhada mais de perto, viram que estavam enganados.

Ao se aproximar, o grupo percebeu que se tratava de uma raposa-do-ártico, completamente ensopada e tremendo de frio. Os pescadores decidiram fazer o possível para resgata-la, mas o animal estava com medo e não deixava que eles se aproximassem.

“Sabíamos que éramos a sua única chance de sobrevivência, pois os ventos mudaram e estavam levando todo o gelo cada vez para mais longe da costa”.

A solução foi usar o barco para quebrar o iceberg e tirar a raposa da água usando uma rede de pesca. Já a bordo, colocado em uma caixa de plástico, o bichinho continuava recusando a ajuda dos humanos e não aceitava a comida que eles ofereciam.

Ao chegar ao porto, o grupo de Alan Russell comprou serragem e colocou na caixa da raposa, ajudando-a a se secar. E descobriram um alimento que ela aceitaria: salsichas do tipo Viena.

De acordo com Allan, que tem anos de experiência pescando na região, ele nunca havia visto um animal terrestre tão longe da costa. O canadense acredita que a raposa está procurando por comida quando foi surpreendida pelo gelo se quebrando, e acha que ela não sobreviveria por muito tempo se não fosse resgatada por seu grupo.

A equipe de pesca continuou cuidado da raposa por alguns dias, dando comida e observando como ela ficava mais forte e ativa. Foi quando decidiram leva-la a seu habitat e devolve-la para a natureza. “Nós a deixamos em uma velha casinha de cachorro”, disse ela. “Ela se sacudiu e foi à sua vida!”

Pode ter levado apenas alguns minutos para que Harrigan e seus companheiros se desviassem do seu caminho para resgatar a raposa, mas esse simples gesto de bondade fez toda a diferença na vida do pequeno animal.

“Estamos contentes por ter salvado um animal”, disse Harrigan, observando que a raposa parece estar bem. Ela faz questão de aparecer ocasionalmente no local para relembrar seus salvadores da vida que eles salvaram. “Felizmente, ainda a conseguimos ver de vez em quando!”

FONTE