As Pedras Guias da Georgia – Dez Mandamentos para a Nova Ordem Mundial. Em junho de 1979 um desconhecido sob o pseudônimo de R.C. Christian comprou um grande terreno e contratou a empresa Elberton Granite Finishing para que construíssem a estrutura.

As Pedras Guia da Geórgia, também conhecidas como a Stonehenge Americana, medem 19 pés e 3 polegadas (5,88 metros), utilizam 951 pés cúbicos (26,93 m3) de granito e todas as seis pedras juntas pesam mais de 119 toneladas.

Nas pedras estão gravadas dez frases em oito idiomas: árabe, chinês, espanhol, hebraico, híndi, inglês, russo e suhaíli. No topo estão gravadas pequenas mensagens em línguas antigas: babilônio, grego clássico, sânscrito e em hieróglifos egípcios.

Mensagem contida nas Pedras Guias

Em português:

  • Manter a humanidade abaixo de 500.000.000 em perpétuo equilíbrio com a natureza.
  • Conduzir a reprodução sabiamente – aperfeiçoando a aptidão física e a diversidade.
  • Unir a humanidade por meio de um novo idioma vivo.
  • Controlar a paixão – fé – tradição – e todas as coisas com razão moderada.
  • Proteger povos e nações com leis e tribunais justos.
  • Permitir que todas as nações regulem-se internamente, resolvendo disputas externas em um único tribunal mundial.
  • Evitar leis insignificantes e funcionários públicos desnecessários.
  • Equilibrar direitos pessoais com deveres sociais.
  • Valorizar verdade – beleza – amor – procurando harmonia com o infinito.
  • Não ser um câncer sobre a terra – Deixar espaço para a natureza – Deixar espaço para a natureza.

A interpretação mais amplamente aceita sobre as pedras é que elas descrevem os conceitos básicos necessários para reconstruir uma civilização destruída. Brad Meltzer observa que as pedras foram construídas em 1979, no auge da Guerra Fria, e podem ter sido planejadas como uma mensagem para os possíveis sobreviventes de uma Terceira Guerra Mundial. A sugestão gravada para manter a população mundial abaixo dos 500 milhões poderia ter sido feita sob o pressuposto de que ela já tinha sido reduzida abaixo desse número.

Características astronômicas das Pedras Guia da Geórgia

As quatro pedras exteriores são orientadas pela migração anual do Sol. Na coluna do centro há um furo onde Polaris pode sempre ser vista, se as condições de tempo permitirem. Polaris é a estrela mais brilhante da constelação Ursa Menor e popularmente conhecida como Estrela Polar – chamada assim por estar muito próxima ao Pólo Celeste. A estrela foi escolhida para simbolizar constância e a orientação com as forças da natureza. Há também nas pedras da Geórgia um entalhe que faz uma janela que alinha com os solstícios e equinócios (eventos que marcam os inícios das estações). Esta janela faz que o sol brilhe para indicar o meio-dia em uma linha curvada.

Tábua de instruções das Pedras Guia da Geórgia (Georgia Guidestones)
Além das inscrições existe uma tábua de instruções cravada no chão próxima ao monumento. A tábua identifica a estrutura, características astronômicas, patrocinadores (identificados na tábua apenas como “Um pequeno grupo de americanos que procuram a idade de razão”) e as línguas usadas nas Pedras Guia da Geórgia. O mais intrigante são os dados de uma cápsula de tempo enterrada sob a tábua com espaço para preenchimento de quando a data foi/será enterrada e quando deve ser reaberta. A cápsula foi ou será enterrada conforme a instrução da tábua “a seis pés abaixo deste ponto”. Cápsula do tempo é um recipiente completamente fechado para guardar mensagens e objetos para ser encontrados por gerações futuras.