Preparando-se para a chegada do ciclone Fani, as autoridades da Índia evacuaram nesta quinta-feira (2) cerca de 800 mil pessoas das zonas costeiras da região leste do país asiático.

O fenômeno está sendo classificado como “extremamente severo” e deverá chegar amanhã (3) nas cidades costeiras da Índia. Segundo o Departamento de Meteorologia do país, “é muito provável” que o ciclone toque terra nas proximidades de Puri, no estado de Odisha, com ventos de até 200 km/h.

Em Puri, a Proteção Civil da Índia fechou os portos, escolas e universidades. A cidade possui pouco mais de 200 mil habitantes.

A zona costeira da Índia sofre com diversas passagens de ciclones. Um dos últimos foi o Titli, em outubro, que era classificado como “muito severo”. O fenômeno deixou 60 pessoas mortas em Odisha. O Fani será o quarto furacão a atingir a costa leste indiana em três décadas.

As autoridades indianas alertaram que o Fani é “mais forte” que o Titli. Eles também relembraram que o ciclone de outubro mudou sua rota e chegou em terra firme em uma zona do interior do país. Além disso, informaram que as pessoas morreram por conta de “deslizamentos de terra”.

FONTE