De acordo com relatos da mídia local, o problema também afetou algumas localidades no Paraguai, Brasil e Chile.

A causa do problema ainda não foi estabelecida, mas tudo indica falhas na rede elétrica argentina.

“Às 7h07 (10h07 GMT) houve o colapso do Sistema Argentino de Interconexão (SADI), que provocou uma enorme queda de energia em todo o país. e também afeto ao Uruguai “, informou a Secretaria de Energia da Argentina.

“As causas estão sendo investigadas e ainda não estão determinadas”, continua o comunicado, explicando que a restauração do serviço “pode ​​levar algumas horas”.

Segundo as autoridades argentinas, o serviço já começou a ser restaurado nas regiões de Cuyo, Comahue e Noroeste Argentino (NOA).

Mas Matías Moreno, do jornal La Nación, confirmou à BBC Mundo que a energia elétrica ainda não retornou a Buenos Aires, o que afetou o transporte público.

“Também houve relatos (de apagões) de quase todas as províncias”, disse ele.

E isso incluiria pelo menos três dos quatro que são chamados para realizar eleições locais neste domingo: Santa Fé, San Luis e Formosa. (A quarta província com eleições é a Terra do Fogo).

Enquanto isso, no Uruguai, pela manhã, a empresa estatal de energia, UTE, estima em cerca de 715.000 o número de pessoas afetadas pelo apagão, mais de um quarto de milhão em Montevidéu sozinho.

A Argentina, que possui 44 milhões de habitantes, e o Uruguai (3,4 milhões) compartilham um sistema interconectado de energia elétrica centralizado na barragem binacional de Salto Grande, localizada a 450 km ao norte de Buenos Aires e a 500 km de Montevidéu.

FONTE: BBC

FONTE 2: UOL