Para entender melhor esta matéria, leia o caso de Abdução de Antonio N. Tasca

Cabalá posiciona-se à frente de Tasca e o informa que ele seria um porta-voz, transmitindo uma mensagem ao povo da Terra. Surpreso, Tasca alegou que sua memória era fraca e que não estaria apto para a missão:

“– Senhora, ao sair daqui minha mente vai falhar e eu lembrarei apenas alguns trechos da mensagem!…”.

Diante disso, Cabalá apertou outro botão naquele instrumento preso à parede e abriu-se uma divisão maior, de onde ela tirou um diadema, que colocou em seguida na cabeça de Tasca, dizendo:

“– Com isto na sua cabeça, vê me ouve duas vezes a dizer-lhe a mensagem e nunca mais esta lhe sairá da memória”.

Cabalá ajustou o diadema e transmitiu a mensagem:

“Advertência da mensageira Cabalá, do mundo de Agali, para todos os povos da terra.

“É preciso que sejam imediatamente desativadas as armas de guerra, capazes de acabar com qualquer espécie de vida aqui existente. Além de toda sua apavorante e mortífera devastação, uma guerra nuclear total colocará a terra fora de sua rota celeste e causará graves distúrbios à vida de mundos vizinhos, alguns em dimensões que o homem terrestre ainda desconhece.

É preciso que sejam abolidas as dominações políticas, econômicas e financeiras de nações sobre nações. O imperialismo contraria o direito de igualdade dos povos e se constitui numa nova e solerte modalidade de escravização.

É preciso que sejam preservadas a essência da vida humana e as suas funções naturais de reprodução. Em estrelas próximas e noutras inatingíveis ao homem atual. a vida surgindo sopro do Eterno-Espírito-Criador-de-Todas-as-Coisas-Deus, razão pela qual não deve ser objeto de experiências imponderáveis, porque estas terminarão em desastre genético irreversível.

É preciso que, dentro do mais rigoroso critério de justiça e moral, com vistas para a solução dos problemas sociais resultantes da prolificação humana desordenada, sejam instituídos órgãos que, por vias científicas naturais, planejem e executem programas de controle populacional e de melhoramentos biológico do homem.

É preciso que o homem conquiste outros mundos do universo e ali encontre lugares adequados para as suas futuras emigrações e novas fontes de energia e subsistência, mas antes deve conquistar seu próprio mundo, desvendando-lhe os enigmas que ainda existem na terra, no mar e no ar; conservando-lhe os elementos naturais de vital importância, defendendo-o da sutil pirataria do exterior e curando-lhe as imperfeições humanas do corpo, da mente e do espírito.

É preciso que, atendidas estas exortações, a humanidade esteja preparada para o período de extraordinários acontecimentos de que a terra será palco, dentro de pouco tempo. Os grandes eventos serão prenunciados por estranhas manifestações telúricas e sinais celestes de magnífico esplendor e inquietante beleza. Mestres da suma sabedoria tornarão a vir à terra, renovarão ensinamentos maravilhosos e ajudarão a estabelecer nova sociedade política. Renascerá o paraíso terrestre, pleno de luz e amor.

Então, através de meios e energias ora sequer supostos, o homem conhecerá os côncavo-convexos dimensionais da terra, viajará às profundezas do universo e não sentirá a canseira do tempo. E, como sublime conquista da capacidade criadora humana, será posta em ação a máquina do Poder Absoluto, engenho que, entre muitos outros prodígios, dará à humanidade visão mais feliz e assombrosa de toda a sua história: a ressurreição dos mortos na faixa dos 4 xis.

Advertências da mensageira Cabalá, do Mundo de Agalí, para todos os povos da terra”.

Após transmitida a mensagem, Cabalá retirou o diadema da cabeça do protagonista e guardou-o de novo no console, que fechou-se imediatamente. Em seguida, Cabalá encarou Tasca, repetindo a mesma saudação emitida no momento inicial da conversação, cruzando, em seguida, o braço esquerdo sobre o peito e levantando a mão direita sobre o ombro. Tasca recebia mensagem “paz e amor”. Em seguida a tripulante foi recuando de costas, lentamente em direção à porta de entrada que havia se aberto na parede. Após a passagem da moça, esta se fechou hermeticamente, deixando em Tasca uma sensação de solidão e de abandono.

Em seguida, a iluminação na sala diminuiu, restando uma escuridão plena no local. Em seguida, ele ouviu passos e sentiu novamente a presença de pequenas criaturas ao seu redor que, puxando-o para outra sala, indicavam para que deitasse. Tasca reconheceu este lugar como sendo o mesmo local gélido e assustador em que esteve no começo de sua experiência. A temperatura caiu gradativamente até o momento em que Tasca perdeu os sentidos.

Ao acordar, Tasca viu-se deitado em um capinzal, em um morro rochoso, às margens da BR-282, a 3 Km a direita do trevo de acesso da cidade de Chapecó.

FONTE