A estimativa da próxima tempestade solar catastrófica foi feita pelo físico Pete Riley, cientista sênior do Predictive Science, em San Diego, California

Uma enorme tempestade solar pode atingir a Terra na próxima década. A chance de isso acontecer pode causar danos de trilhões de dólares a humanidade.

Trata-se de um evento de proporções raras. Erupções solares responsáveis por causar tempestades na Terra são comuns, mas essa que acontecerá em 2020 deve ser parecida com a Carrington Event, que aconteceu há mais de 150 anos.

Foi o evento mais poderoso já registrado. Ele aconteceu em 1 de setembro de 1859. Naquela manhã, o astrônomo Richard Carrington viu um clarão enorme que rompeu da superfície do sol e emitiu um fluxo de partículas na Terra viajando mais de 4 milhões de quilômetros por hora.

A estimativa da próxima tempestade solar catastrófica foi feita pelo físico Pete Riley, cientista sênior do Predictive Science, em San Diego, California. Riley conseguiu medir a chance de uma enorme tempestade solar ao olhar para bancos de dados históricos e calcular a relação entre o tamanho e a ocorrência das explosões solares. A pesquisa foi publicada na Space Weather, no dia 23 de fevereiro.

O Sol tem ciclos de atividade de aproximadamente 11 anos, com períodos mais intensos. As tempestades são causadas pelas manchas solares, regiões onde há uma redução de temperatura e pressão das massas gasosas no Sol, relacionadas ao seu campo magnético.

Além disso, quando as partículas elétricas liberadas nas explosões solares atingem o campo magnético da Terra, ficam retidas, o que provoca a intensa luminosidade no céu. Porém, apesar da aurora boreal ser muito bonita, as partículas carregadas podem causar estragos em sistemas elétricos.

Na tempestade de 1859, por exemplo, estações telegráficas pegaram fogo, as redes tiveram grandes interrupções. Também foram registrados distúrbios no campo magnético da Terra. Portanto, quanto maior a quantidade de manchas solares, maiores são as explosões e as consequentes interferências na ionosfera terrestre, onde ficam as ondas de rádio, por exemplo.

FONTE