O planeta dos humanos (2019) é o título do filme do ambientalista Jeff Gibbs produzido e apresentado por Michael Moore. Seu tema é delicado. Prova disso foi a grande celeuma provocada por este documentário quando estreou, há cerca de três semanas, para lembrar o Dia da Terra 2020 criado há meio século e festejado no último dia 22 de abril. Denunciado na Justiça em dezenas de ações que pretenderam censurá-lo e tirá-lo de cartaz no streamingPlanet of the humans derrubou todas elas e continua uma trajetória arrasadora no youtube com legendas em português e mais de quatro milhões e meio de visualizações. Coloca em discussão – com imagens e depoimentos de pesquisadores e especialistas – as tentativas dos grandes grupos de negócios globalizados entrelaçados com poderosas corporações, sobretudo de políticos, de cooptarem setores do movimento ambientalista. Ao que parece estão conseguindo em diversos países. Brasil, inclusive.

Na ocasião, Michael Moore, desta vez como produtor, escreveu: ”Pessoas pressionaram sites que carregavam o filme para ”encerrá-lo” chamando-o de ”perigoso” e conseguiram a adesão de líderes descontentes com as revelações de como a luta contra a mudança climática está sendo cooptada por grupos de conglomerados econômicos. Isto ocorre quando liberdade de expressão, liberdade de imprensa e liberdade de errar ou acertar desaparecem porque algumas pessoas, as vacas sagradas – ou devo dizer, painéis solares sagrados – são desafiadas.”

Título original: Planet of the Humans

Produtor Executivo: Michael Moore
Produzido por: Ozzie Zehner
Um filme de: Jeff Gibbs
Produção: Huron Mountain Films