TOI 1338 b tem 6,9 vezes a massa da Terra e fica a 1.300 anos-luz de distância. Estudante de segundo grau fez a descoberta, analisando dados selecionados por voluntários

A Nasa anunciou nesta segunda-feira (7) que o telescópio espacial TESS (Transiting Exoplanet Survey Satellite) encontrou seu primeiro exoplaneta circumbinário, ou seja, que orbita duas estrelas, como Tatooine em Star Wars.

Batizado de TOI 1338 b, ele orbita duas estrelas identificadas como TOI 1338 na constelação do Pintor, a 1.300 anos-luz da Terra, e é o único planeta do sistema. Sua massa é 6,9 vezes maior que a de nosso planeta, algo entre Netuno e Saturno, e não há sinais de que seja habitável. Uma das estrelas tem massa 10% maior que a do nosso Sol, enquanto a outra tem apenas um terço da massa de nossa estrela.

A descoberta foi feita por Wolf Culkier, um estudante de segundo-grau da Scarsdale High School em Nova York, que participava de um estágio de verão no Goddard Space Flight Center.

Seu trabalho era analisar dados do TESS que haviam sido identificados por voluntários como uma binária eclipsante, um estrela binária cujo plano orbital está tão próximo da linha de visão de um observador na Terra que suas estrelas passam por eclipses mútuos. Culkier inicialmente pensou que este era o caso de TOI 1338, mas observou que o período orbital estava incorreto. Era um planeta.

Após identificar o TOI 1338 b, a equipe de pesquisa usou um software chamado eleanor, batizado em homenagem a Eleanor Arroway, a personagem central do romance “Contact” de Carl Sagan para confirmar que os trânsitos eram reais e não eram resultado de artefatos causados pelos instrumentos.

“Esses são os tipos de sinais com os quais os algoritmos realmente se debatem”, disse Veselin Kostov, cientista do Instituto SETI e do Goddard Space Flight Center. “O olho humano é extremamente bom em encontrar padrões nos dados, especialmente padrões não periódicos, como os que vemos nos trânsitos desses sistemas”.

Fonte: Nasa

Nem o Nando Reis aguentou…