Quanto ele paga de IPTU ao Município? Nada, porque a casa está em nome da Igreja e tem isenção fiscal.

“…Pois eu transformo água em vinho
Chão em céu, pau em pedra, cuspe em mel
Pra mim não existe impossível
Pastor João e a igreja invisível…

-Pastor João e a Igreja Invisível (Raul Seixas)

Valor do imovel é de R$ 4 milhões e foi alienado como garantia de um empréstimo de R$ 8,2 milhões

Réu em ação penal por lavagem de dinheiro, o bispo Edir Macedo desfruta de uma mansão de quatro andares, 18 suítes e elevador panorâmico na estância turística de Campos do Jordão, em São Paulo. O palacete com 3,9 mil metros quadrados de área construída fica num terreno de 12 mil metros quadrados. Foi avaliado em cerca de R$ 4 milhões e construído por operários que são também fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus.

Conhecido em Campos do Jordão como a “mansão do Edir Macedo”, o imóvel está registrado no Cartório de Registro de Imóveis local em nome da Igreja Universal e foi alienado como garantia de um empréstimo de R$ 8,2 milhões feito junto ao Bradesco em 2007. Embora o beneficiário do empréstimo seja a própria igreja, o objetivo do financiamento é obter “capital de giro”, segundo certidão registrada no Cartório de Registro de Imóveis de Campos do Jordão.

De acordo com vizinhos, o bispo é visto esporadicamente no local e costuma ser discreto, a não ser quando promove partidas de futebol. Todos os operários que trabalharam na obra, de acordo com vizinhos e corretores imobiliários, foram fiéis da Igreja levados de outras cidades.

“…Para os pobres e desesperados
E todas as almas sem lar
Vendo barato a minha nova água benta
Três prestações, qualquer um pode pagar…”

-Pastor João e a Igreja Invisível (Raul Seixas)

Na denúncia que originou o processo contra Edir Macedo e outras nove pessoas ligadas à Universal, o Ministério Público de São Paulo sustenta que a cúpula da igreja desviou o dinheiro doado pelos fiéis, já que, segundo a lei, entidades religiosas têm imunidade fiscal justamente para poderem investir todos os recursos arrecadados junto aos fiéis em obras sociais ou na manutenção dos templos.

“…O sucesso da minha existência
Está ligado ao exercício da fé
Pois se ela remove montanhas
Também traz grana e um monte de mulher…”

-Pastor João e a Igreja Invisível (Raul Seixas)

Relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) anexado ao processo afirma que a Universal usou dinheiro de fiéis para comprar imóveis.

FONTE

Nos Estados Unidos…

Pastor coloca em leilão mansão de US$ 4,4 mi após perder isenção de impostos

O pastor americano Markus Bishop, ex-líder de mega-igrejas, colocou em leilão sua mansão no Panama City Beach após perder o direito de isenção fiscal concedidos às instituições religiosas.

Construída em 2003 e reformada em 2014, a mansão está avaliada em US$ 4,4 milhões, e o lance mínimo fixado pelo pastor é de US$ 2 milhões.Ela tem seis quartos, nove banheiros, sala de filme, escritório, quadra de tênis, basquete e vôlei, com espaço para fitness.

Desde 2015, Bishop promovia no casarão festas de lingerie e do pijama, com as “mulheres mais sexy da praia”.

A mansão estava registrada com estabelecimento religioso e por isso desfrutava da isenção de impostos.

A prefeitura entrou com ação, e a Justiça decidiu pelo cancelamento da isenção de impostos desse imóvel e outros de Bishop.

O caso chamou a atenção da imprensa para outros pastores de mega-igrejas cujos imóveis estão livres de impostos.

Com informação do site The Destin Log