Uma alegação bastante peculiar sobre Nikola Tesla foi encontrada nos arquivos do site oficial do FBI.

Poucas pessoas contribuíram mais para a implementação generalizada da eletricidade no mundo moderno do que Tesla – um homem cujos elogios vão desde o pioneirismo no uso da corrente alternada até a realização de experimentos projetados para transmitir eletricidade sem fio pelo ar.

Em 1905, ele apresentou uma patente intitulada “A arte de transmitir energia elétrica através do meio natural”, baseada na crença de que a própria Terra é um gerador elétrico gigante que poderia ser aproveitado para fornecer quantidades praticamente ilimitadas de eletricidade.

Não há como negar que Tesla estava muito à frente de seu tempo, no entanto, parece que há alguns que acreditam que sua inclinação para a ciência e eletricidade teve uma origem mais sobrenatural.

Em um documento desclassificado do FBI intitulado “Interplanetary Sessions Newsletter” (‘Boletim de Sessões Interplanetárias’) e datado de 14 de junho de 1957, há um parágrafo que afirma, de forma bastante bizarra, que Tesla veio do planeta Vênus.

O documento diz:

Pessoas do espaço visitaram os engenheiros de Tesla muitas vezes e nos disseram que Tesla era um venusiano, trazido a este planeta como um bebê, em 1856, e deixado com o Sr. e a Sra. Tesla em uma província montanhosa remota onde hoje é Yogoslavia.

Esta aparente revelação foi supostamente recebida por alguém chamada Margaret Storm que, de acordo com o arquivo, havia sido designada para trabalhar com as ‘Pessoas do Espaço’.

Ela foi encarregada de escrever um livro sobre a vida de Tesla e recebeu informações sobre ele através de um dispositivo que ele desenvolveu em 1938 para facilitar a “comunicação interplanetária”.

Se tudo isso parece ridiculamente absurdo, é porque quase certamente é. No entanto, é interessante que o FBI realmente tenha um documento em seus arquivos detalhando algo assim.

Você pode ler o arquivo por si mesmo – aqui (consulte a terceira página).

(Fonte) via Ovni Hoje