A agência espacial norte-americana NASA acaba de anunciar em conferência que foi encontrada água na Lua e que há um conjunto de reservatórios que pode mantê-la estável. O observatório Sofia é um observatório com um telescópio de nove pés (2,74 metros) montado em um avião Boeing 747, que voa alto na atmosfera, permitindo a obtenção de uma visão mais ampla do sistema solar e do universo. Trata-se de uma iniciativa conjunta entre Nasa e o Centro Aeroespacial Alemão.

detectou moléculas de água (H2O) na Cratera Clavius, uma das maiores crateras visíveis da Terra. Diâmetro: 225 Km; Profundidade: 4,9 Km

A descoberta é um enorme  avanço na missão de explorar o resto do sistema solar, além de oferecer um melhor entendimento da superfície lunar.

Os cientistas pensavam anteriormente que qualquer água no lado ensolarado da Lua seria imediatamente perdida, mas parece que está de fato presente e não apenas nas partes protegidas do sol.

A água poderia ser usada por humanos que viajam para a Lua e criar uma base lunar permanente lá, mas os cientistas ainda nao sabem se poderá ser aproveitada. Também pode ajudar a criar combustível para viajar para outras partes do sistema solar.

Mas e aí, descobriram isso só agora, mesmo analisando a Lua desde os anos 60 sem parar?

Em 1969, durante uma missão da Apolo 12, os astronautas deixaram cair intencionalmente o veículo de lançamento do módulo lunar na superfície da lua como afirmou Wernher von Braun foi um engenheiro alemão e uma das principais figuras no desenvolvimento do foguete V-2 na Alemanha Nazista e na época era o diretor da NASA. Com o impacto, aconteceu algo inesperado: a lua reverberou sismicamente como um sino por mais de uma hora. Isso foi uma pista sobre a solidez do satélite natural da Terra.

FONTE