Asteroide atinge a Terra duas horas após ser descoberto

Entre os mais temidos objetos do espaço pelo seu potencial destrutivo, o asteroide caiu na área da Islândia sem causar danos

Um asteroide atingiu a Terra no final da semana, apenas duas horas depois de ser descoberto. Designado 2022 EB5, o pequeno objeto rochoso impactou o planeta em 11 de março ao Norte da Islândia, de acordo com vários astrônomos. Com apenas três metros de largura, o EB5 2022 tinha cerca de metade do tamanho de uma girafa macho média, que chega a ter cerca de cinco a seis metros de altura. Como tal, era improvável que causasse algum dano. O EB5 2022 havia queimado inofensivamente na atmosfera, e não se sabe se algum fragmento residual realmente sobreviveu intacto. 

Pessoas na Islândia relataram ter ouvido um estrondo e visto um flash de luz. A Organização Internacional de Meteoros está procurando relatos de testemunhas de qualquer pessoa que possa ter visto a entrada na atmosfera. O próprio asteroide foi descoberto apenas duas horas antes do impacto pelo astrônomo húngaro Krisztián Sárneczky. Os asteroides são potencialmente um dos desastres naturais mais perigosos que o planeta pode experimentar, especialmente porque atualmente não há uma maneira imediata de detê-los. De acordo com uma pesquisa do Davidson Institute of Science, o braço educacional do Weizmann Institute of Science de Israel, um asteroide com mais de 140 metros de diâmetro liberaria uma quantidade de energia pelo menos mil vezes maior do que a liberada pela primeira bomba atômica se impactasse Terra. 

A explosão foi detectada por estações de infrassom da Organização do Tratado de Proibição de Testes Nucleares na Groenlândia e na Noruega. Combinando dados dos dois locais, o astrônomo da Universidade de Western Ontario, Peter Brown, estima que o asteroide explodiu com uma energia próxima a 2 quilotons de TNT. Supondo uma velocidade de 15 km/s, deve ter cerca de 3 m de diâmetro”, disse. 

Algo ainda maior – com mais de 300 metros de largura como o asteroide Apophis – poderia destruir um continente inteiro. Um asteroide com mais de um quilômetro de largura – como o 138971 (2001 CB21), que passou pela Terra no início de março – poderia desencadear um cataclismo mundial. 

EM 2013, ASTERÓIDE NA RÚSSIA ASSUSTOU O MUNDO 

O último impacto de asteroide antes de 2022 EB5 foi em 2013, quando um pequeno asteroide com cerca de 17 a 20 metros de largura impactou, explodiu sobre Chelyabinsk, na Rússia. Embora o impacto em si não tenha sido grave, a onda de choque fez com que milhares de janelas quebrassem com muitos feridos precisando de atendimento médico devido aos vidros quebrados. É por esta razão que cientistas de todo o mundo trabalharam para estudar os muitos asteroides no espaço e catalogá-los, calculando suas trajetórias e antecipando possíveis eventos de impacto. 

E há muitos deles. Os asteroides constituem um dos mais numerosos tipos de objetos do sistema solar. Atualmente, sabe-se que existem mais de 1.113.000 asteroides no sistema solar, de acordo com a NASA, mas esses são apenas os identificados definitivamente, com especialistas sempre encontrando mais. Felizmente, eles geralmente podem ser identificados devido aos muitos telescópios poderosos à disposição dos astrônomos. No entanto, nem todos são. 

Em 2019, um asteroide de 100 metros designado 2019 OK passou pela Terra a uma distância de apenas 70.000 quilômetros. De acordo com um estudo publicado na revista acadêmica Icarus no início de 2022. Essencialmente, eles parecem se mover muito mais devagar do que realmente são. Ao se aproximar da Terra de uma parte específica do céu oriental, esses asteroides podem parecer estacionários ao redor da órbita. Em setembro de 2021, o asteroide 2021 SG passou pela Terra a uma distância extremamente próxima. No entanto, os cientistas nunca viram isso acontecer – na verdade, eles só viram depois que ele já havia passado. Isso aconteceu novamente em outubro, quando 2021 UA1, que tinha apenas dois metros de largura, foi avistado depois de passar pela Terra a uma distância de apenas 3.000 quilômetros. O asteroide que explodiu sobre Chelyabinsk também passou despercebido. A razão para isso é que, ao contrário de outros asteroides que se aproximam da Terra em direção ao Sol, estes vieram da direção do Sol. O brilho da luz do Sol dificulta a localização desses asteroides. 

POR QUE O EB5 2022 NÃO FOI NOTADO ATÉ APENAS DUAS HORAS ANTES?

Não foi por nenhum dos motivos mencionados. Em vez disso, de acordo com o astrônomo do Instituto Weizmann de Ciência, Dr. David Polishook – que também faz parte da missão DART (Double Asteroid Redirection Test) da NASA, a primeira grande tentativa de testar um método para impedir um impacto de asteroide, não foi notado simplesmente pelo seu tamanho. “Era uma pequena pedra. Ela reflete apenas um pouco de luz do Sol e é difícil identificá-la”, explicou Polishook. Ele acrescentou que esta é apenas a quinta vez que um asteroide foi visto antes de impactar a Terra. “O impacto não causou danos, caindo no mar entre a Noruega e a Islândia. No entanto, imagine que teria caído algumas horas antes sobre a Rússia”, disse Polishook. “Com a crise em curso, a Rússia o teria identificado como um asteroide ou como um foguete, e revidado com seus próprios mísseis, questionou.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: