EUA discute oficialmente os OVNIs em audiência no Congresso

“Desde o início dos anos 2000, temos visto um número crescente de aeronaves ou objetos não autorizados e/ou não identificados em áreas de treinamento e áreas de treinamento controladas por militares e outros espaços aéreos designados.”

O vice-diretor de Inteligência Naval, Scott Bray atribuiu o aumento aos esforços dos militares dos EUA para “desestigmatizar o ato de relatar pontos turísticos e encontros”, bem como aos avanços tecnológicos. No entanto, ele disse que o Pentágono não detectou nada “que sugerisse que é algo de origem não terrestre” por trás desses fenômenos. Por outro lado, Brey também não descartou definitivamente essa possibilidade.

Ele disse:

“Não fizemos suposições sobre o que é ou não é.”

Scott Bray

Uma das hipóteses consideradas pela Defesa americana é a de que sejam tecnologias ultra avançadas e desconhecidas de países rivais, como a Rússia ou a China.

O deputado que preside o comitê que analisa o relatório do Pentágono disse que essa é uma questão de segurança nacional.

Na audiência pública desta terça-feira (17), no Congresso, dois oficiais detalharam as informações do documento e responderam perguntas dos parlamentares. Eles chamaram os relatos de fenômenos aéreos não identificados.

O vice-diretor de Inteligência Naval, Scott Bray, admitiu que o número de casos registrados por militares é, na verdade, muito maior, já chega a 400.

A sessão teve momentos tensos. Em um deles, um deputado perguntou sobre um caso de décadas atrás. Nos anos 1960, pelo menos dez mísseis americanos teriam sido inexplicavelmente desativados depois que um objeto não identificado foi visto sobrevoando uma base militar no estado de Montana. O deputado perguntou ao oficial se ele podia comentar sobre este caso. Ele respondeu que o Pentágono não analisou este incidente.

O deputado pressionou: “É um incidente sério, não?” Mas não conseguiu uma resposta clara.

O historiador Richard Dolan é um especialista no assunto e tem quatro livros publicados sobre objetos voadores não identificados.

Para ele, a audiência desta terça foi um exemplo de que o público americano não deve esperar que o Pentágono divulgue informações sobre OVNIs.

O historiador lembrou que incidentes já foram registrados também pelo exército de outros países, como o da Rússia e até do Brasil.

Mas, para ele, se depender do Pentágono, a confirmação de que seres de outros planetas estariam espionando a vida aqui na Terra vai continuar apenas no imaginário popular.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: